Notícias

"Man Divided" de Max Kestner vence Méliès d'Argent no Festival de Trieste Science+Fiction

O Méliès d'Argent para Melhor Longa Europeia de Cinema Fantástico foi atribuído a "Man Divided" de Max Kestner (Dinamarca/Suécia/Finlândia, 2017) nesta última edição do Festival Science+Fiction em Trieste.
O Méliès d'Argent para Melhor Longa Europeia de Cinema Fantástico foi atribuído a "Man Divided" de Max Kestner (Dinamarca/Suécia/Finlândia, 2017) nesta última edição do Festival Science+Fiction em Trieste. O prémio foi atribuído pelo Júri Méliès, composto por Enrico Magrelli (jornalista e crítico de cinema), Roy Menarini (professor e crítico de cinema) e Alessandro Mezzena Lona (jornalista e escritor).

O júri ficou convencido pela originalidade do primeiro filme de ficção do realizador Max Kestner que conta com um argumento que reinventa temas clássicos como viajar através do tempo, a incerteza de sobrevivência num futuro não muito distante, a ansiedade inquieta de um duplo. O filme é realizado com uma mão firme e a representação mostra grande equilíbrio, revelando um horizonte até agora desconhecido do cinema fantástico que pertence à Dinamarca e ao norte da Europe e que deve ser seguido com atenção. 

O Méliès d'Argent para Melhor Curta Europeia de Cinema Fantástico foi atribuído a "Thunder From a Clear Sky" de Yohan Faure (França, 2018). Os filmes estão seleccionados para a competição do Méliès d'Or, onde serão escolhidos os vencedores na próxima edição do Festival de Cinema de Sitges em Outubro de 2019 pela Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico (EFFFF).
Este website usa Cookies. Ao navegares neste website estás a concordar com a nossa Política de Cookies.