Notícias

A Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico apoia o Festival Maskoon contra a censura

É com grande preocupação que a Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico (EFFFF) soube que um dos festivais membros, Maskoon, em Beirute, foi censurado nesta edição que está a decorrer. A Federação opõe-se veementemente à censura de qualquer tipo e apoia o Festival Maskoon na exibição da diversidade de filmes fantásticos de todo o mundo.
É com grande preocupação que a Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico (EFFFF) soube que um dos festivais membros, Maskoon, em Beirute, foi censurado nesta edição que está a decorrer. A Federação opõe-se veementemente à censura de qualquer tipo e apoia o Festival Maskoon na exibição da diversidade de filmes fantásticos de todo o mundo.

Na noite de abertura do festival, dois filmes foram banidos do programa: a curta-metragem libanesa "Nocturnal Deconstruction" e o mais recente de Gaspar Noé, "Climax". Este último foi banido por "cenas de assédio sexual de modéstia pública", a curta porque "trata de temas como o abuso de drogas e a sexualidade".

A EFFFF e todos os seus 24 festivais membros apoiam a liberdade e diversidade artística e cultural, e a exploração de todos os aspectos da vida e da sociedade. No cinema fantástico, a imaginação toma o centro do palco, explorando a sociedade futura e outros mundos, enquanto também explora o impensável dentro do nosso mundo conquistado. Acreditamos que não deve haver limites para a imaginação, nem para mostrar as obras que daí nascem. 

Maskoon juntou-se recentemente à EFFFF e temos grande respeito pelo trabalho que fazem, com um programa de alta qualidade para Beirute e estabelecendo-se como o único festival de cinema de género no Médio Oriente. Maskoon merece igualmente um grande elogio pelo apoio que dá à comunidade cinematográfica local.

A Federação opõe-se a todo tipo de censura, mas está especialmente surpreendida pelos dois filmes que foram atingidos. Depois de ser premiado em Cannes e outros festivais, "Climax" foi recentemente premiado com o Méliès d'or para o Melhor Filme Fantástico Europeu de 2018. Foi aclamado como um dos grandes filmes do ano e seu valor artístico vai para além da sua controvérsia. A proibição de "Nocturnal Deconstruction" é particularmente entristecedora, pois atinge a produção emergente de filmes fantásticos no próprio Líbano. Desde o início Maskoon tem apoiado os cineastas libaneses, incentivando a assumir géneros fantásticos na produção cinematográfica. Ter agora um talento local que não pode exibir a sua obra é uma ironia dolorosa.

Enviamos nosso apoio a todos no Festival Maskoon e juntamos-nos a eles sempre que possível na posição contra a censura e qualquer limitação da liberdade artística.

Em nome de todos os membros, 
O Conselho da EFFFF, 
Chris Oosterom
Daniel Cohen
Lorenzo Bertuzzi
Maritte Sørensen
Mike Hostench
Pedro Souto
Este website usa Cookies. Ao navegares neste website estás a concordar com a nossa Política de Cookies.