Prémio Melhor Curta Portuguesa

Prémio MOTELX - Melhor Curta de Terror Portuguesa

O Prémio MOTELX - Melhor Curta de Terror Portuguesa é um dos pontos altos da programação do Festival e a concretização de um dos maiores objectivos do MOTELX: a promoção, incentivo e exibição de filmes de terror produzidos em Portugal.

O vencedor é contemplado com um prémio monetário no valor de 5000 €, mais 5000 € em serviços de pós-produção no Kino Sound Studioum fim-de-semana de inspiração nos Hotéis Belver, um dos patrocinadores do MOTELX.  

A curta vencedora ganha ainda o Méliès d’Argent, ficando automaticamente seleccionada para a competição internacional Méliès d’Or Melhor Curta-Metragem Europeia, galardão atribuído anualmente pela Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico às melhores curtas e longas-metragens europeias.  

A Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico (melies.org) é uma rede de 22 festivais de 16 países, com uma audiência global de mais de 450 mil espectadores. O Méliès d’Or e o Méliès d’Argent são atribuídos todos os anos aos melhores filmes de género europeus.

Filmes Vencedores

Em 2009, na 3.ª Edição do MOTELX, entregou-se o primeiro Prémio MOTELX - Melhor Curta de Terror Portuguesa. Desde então, todos os anos são seleccionadas uma série de curtas-metragens Portuguesas que concorrem a um prémio de valor monetário, assim como ao Méliès d'Argent, atribuído pela Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico (melies.org).

Aqui fica a lista de premiados das edições passadas.

Post-Mortem de Belmiro Ribeiro

Vencedor em 2016

Edgar é um fotógrafo desapaixonado. Uma noite, assiste a um
homicídio. O assassino foge. Edgar, em vez de ajudar a vítima, fica fascinado com a sua expressão de puro terror.

Miami de Simão Cayatte

Vencedor em 2015

Raquel é uma rapariga adolescente que sonha em fugir
do seu bairro e tornar-se uma estrela. Ela quer ser famosa. Mas infelizmente a realidade é outra.

Pela Boca Morre o Peixe de João P. Nunes

Vencedor em 2014

Anos de pesca ilícita tornaram-no famoso no seio de um grupo restrito que partilha a paixão pelo grotesco e ilegal. Um dia, passa de caçador a presa.

O Coveiro de André Gil Mata

Vencedor em 2013

Uma história, narrada ao luar, de uma criança que nasceu monstro.

A Bruxa de Arroios de Manuel Pureza

Vencedor em 2012

Ela chega a casa ao final do dia, cansada. Enquanto faz o jantar, o marido lê o jornal. Finalmente, ela decide fazer uns bolinhos especiais.

O Conto do Vento de Cláudio Jordão, Nelson Martins

Vencedor em 2011

Um filme que conta uma história de embalar com meninos e meninas, velhos e velhas, fogueiras e monstros, mortes e gritos.

Bats in the Belfry de João Alves

Vencedor em 2010

Deadeye Jack, após uma frustrada tentativa de assalto durante o dia, volta ao local do crime, usando a noite como cobertura.

Sangue Frio de Patrick Mendes

Vencedor em 2009

A história da relação sádica de uma rapariga com um suposto espantalho.
Este website usa Cookies. Ao navegares neste website estás a concordar com a nossa Política de Cookies.